BEM-VINDO AO NOSSO SITE

O Site Abelhas do Mato (Meliponário Abelhas do Sul), tem como principal objetivo, difundir os conhecimentos adquiridos em mais de 20 anos de pesquisa e dedicação as Abelhas Indígenas Brasileiras, principalmente as da região Sul do Brasil.

A nossa meta principal, é transmitir conhecimentos aos que estão iniciando na Meliponicultura (criar abelhas sem ferrão), e que outras pessoas ao visitarem nosso Site, tenham interesse em começar a trabalhar com esses insetos tam amável, que muito nos beneficia, e passa despercebido por 80% dos seres humanos.

Pois se estas abelhas desaparecerem por completo devido aos desmatamento, e pela ganância do dinheiro, milhares de flores e espécies de árvores nativas sumiriam, sem contar com a diminuição na produção de alimentos. e a fome chegará.

Para iniciar na Meliponicultura o custo e baixo, e o retorno é garantido, nós do Meliponário Abelhas do Mato, recomendamos a iniciar no minimo com seis colmeia, pois no verão proximo já pode fazer divisões, ou antes.

Se os produtos forem adiquiridos de nossos Meliponários, o cliente recebe gratuitamente, todo acompanhamento nas multiplicações e dúvidas que surgirem.

Quando o ultimo rio secar, e a ultima árvore cair,  Ai o homem compreenderá que não pode comer dinheiro.


= NATUREZA PERFEITA =

Flor minúscula.


= MELIPONÁRIO 04 =


= ABELHA MANDAÇAIA NA FLOR =


 POTE OVÓIDE ONDE ABELHA ARMAZENA MEL OU PÓLEN.

Abelha Mandaçaia Melipona Quadrifaciata Quadrifaciata.


= ABELHA QUE ANDA NO CHÃO COMO FORMIGA =

Pesquisadores americanos anunciaram que um tipo raro de abelhão, habitante da floresta Amazônica no Peru, além de voar, anda no chão.

Encontrada ás margens do rio Tambopoata mora em ninhos, em vez de colmeias, feitos de folhas e pedaços de raízes.

A colônia estudada tinha cerca de 350 operárias e uma única rainha. Enquanto parte delas saia durante o dia para escolher o pólen das flores,outras 35 ficavam encarregadas de abrir caminho no solo, em busca do material para a construção da colônia.

Em trilhas de até 2 metrosde comprimento os abelhões andarilhos vão e vêm, parando apenas para investigar se há material útil pelo caminho. O ninho crescia 2,8 milímetros por dia.


ABELHAS SEM FERRÃO 

RESUMO 

As abelhas nativas não possuem ferrão, e por isso são chamadas de mansas. Resulta daí que ela não leva medo às pessoas que querem iniciar a atividade, podendo ser feita tanto por adolescentes quanto por adultos e idosos. Elas são mais fáceis de ser trabalhadas e podem ser criadas perto da casa.

A proposta de trabalhar com abelhas sem ferrão tem como referência sua importância na preservação de sua espécie e na flora nativa. Ela se destaca quanto ambientalmente e econômicamente.

 

É imprescindível para a polinização de diversas espécies nativas. De 40% a 90 % das espécies nativas são polinizadas por abelhas melíponas.

Elas são mais eficientes na polinização do que as abelhas  Apis Africanizadas. Elas também são adaptadas a condições de estresse, com consumo reduzido de água, o que as torna apropriadas também para criar em regiões seca, no Sul do Brasil tem abelhas meliponas que resistem a temperaturas extremamente baixa ( - 6 ) negativo.

 

O mel dessas abelhas é “mais medicinal” em função da concentração de um antibiótico natural (inibina) ser mais elevada e de visitar diversas plantas nativas para coleta de nécta e pólen, as quais as abelhas Apis Africanizada não dam muita importância. A geoprópolis também tem uma ação medicinal maior que o da “ Apis Africanizada ” pois alia o poder da própolis com o da argila.

À argila tem poderes curativos comprovados, esta substância é encontrada na natureza em forma de mina, não contem areia nem terra, parece uma massa para fazer pão, só que é de outra cor, praticamente e o mesmo material utilizado para fazer tijolo

 

custo inicial de instalação é baixo, pois só necessita das caixas para abrigo, e na compra de enxames, Podendo também comprar  colónias habitadas de meliponicultores esperientes, pois na maioria dos casos e passado as técnicas de multiplicação e acompanhamento, sem custo adicional.

 

De forma geral, o preço de seus produtos (o mel e a geoprópolis) tem uma boa cotação no mercado, podendo ser comercializado localmente quanto exportado, é muito comun a comercialização de colónia entre meliponicultores.

Treis receitas principais poderão ser retiradas da meliponicultura: a venda do mel, que tanto regionalmente quanto nos grandes centros tem grande aceitação, com o preço do mel bem elevado em relação ao mel da apis, está em torno de R$ 50,00 o litro, podendo em centros urbanos chegar perto dos 100,00 o litro  Outra fonte de receita é o aproveitamento da geoprópolis, que pode ser usada como fitofármaco tanto para o autoconsumo quanto para a venda in natura ou transformada em extrato, e o Pólen que contem os elementos principais da vida.

 

 

 

( Ler neste Site propriedades do pólen ).


= ABELHA SEM FERRÃO NO QUÉNIA =

As abelhas africanas são notoriamente agressivas, mas no Quénia, a apicultura floresce usando uma abelha sem ferrão.

A Hymenoptera apidae, que existe nos distritos de Kakamega, Arabuko Sokoke e Mwingi, não é apenas inofensiva. Produz também mel de qualidade excepcionalmente elevada. Tradicionalmente, os colectores recolhiam o mel das cavidades das árvores, mas preocupações sobre a degradação da floresta levou o Programa de Desenvolvimento das NU a domesticar a abelha desprovida de ferrão. Até agora, 1.150 colmeias Langstroth foram distribuídas a agricultores.

Comunidades locais assinaram um acordo para fornecer a companhia Viking Ltd sedeada no Dubai com mel de abelhas sem ferrão. A companhia exporta mel e produtos medicinais naturais para mercados na Europa e Médio Oriente e paga aos agricultores 15 €/kg de mel, por comparação com os 10 € do mel de abelhas normais.

Jovens apicultores são especialmente atraídos para a criação de abelhas desprovidas de ferrão. Mais de 60 grupos de juventude começaram a explorá-las.

As comunidades em redor de Kakamega estão agora a colher bons rendimentos das abelhas sem ferrão", disse o apicultor Joshua Shitikho. "Tem-nos ajudado a ganhar a vida e os nossos jovens já não estão inactivos".

Jemaiyo Chabeda
UNDP
jemaiyo.chabeda[AT]undp.org



                                                                                                                                                                                                                             = ATAQUE DE LESMAS EM MELIPONARIA=

Amigo visitante, quero comentar que em 20 anos na atividade de Meliponicultor, tive vários tipos de ataque em meus Meliponarios, mas de lesma, é a primeira vez.

Descobri por acaso, tinha feito uma multiplicação, e a noite fui dar uma verificada como estava, eu não acreditava no que estava vendo, uma lesma estava entrando dentro da caixa, fui observar outras caixa mais forte e com rainha, la estava o mesmo problema.

Para resolver a situação fui a caça, por várias e várias noites, la pelas 20 horas matava as lesma mais pequena, e 2 horas da madrugada, pegava as grandes de ( + - ) 10 cm, isso mesmo, senhoras lesmas.

No momento a situação já está controlada, não sei ainda, se as lesmas estavam comendo as abelhas ou era pelo mel.

 

As lesmas só atacam durante a noite.

caixa fotografada a noite.


EVOLUÇÃO, LARVA DA ABELHA MANDAÇAIA.


=O ABRAÇO DA MORTE=

 

MANDAÇAIA O ABRAÇO DA MORTE=

A belha Mandaçaia, Melipona Quadrifaciata é uma espécie de abelha sem ferrão muito mansa e sociavel, mas quando ocorre disputa por alimento ou quando alguma abelha entra na casa errada por engano ou por intenção de pilhagem (Roubar mel de outra colônia) a briga é certa.

O incoveniente é que dificilmente uma sai vencedora, pois grudam uma na outra ficam assim até a morte, mesmo uma ja estando morta a outra abelha continua grudada.

Quando tentamos separa-las não desgrudam, ao forçar a separação cada abelha sai com um pedaço da outra.


= MÃE NATUREZA =

Como é lindo, Senhor, poder enxergar com estes olhos que me destes, poder sentir a natureza entrando pelos meus poros, me envolvendo e dizer:

Deus existe, olhai e vede a lua cheia ou minguante, o sol forte ou fraco, as árvores, com suas folhas embaladas pelo vento, vento esse que nos refresca e embeleza ainda mais as coisas que movimenta.

E as águas? Ah! as águas, tão frescas, tão poderosas e tão necessárias à vida.
Pois a vida, é resumo da natureza!

Olhai e bendizei a natureza pois ela, é muito mais importante do que tudo que estais acostumados a admirar e comprar.

A mãe natureza deixou aqui as Abelhas Nativas.

Deixe as viver, Proteja.

 


=NATUREZA =

=A AGUA =

Sagrado e precioso líquido que muitos não dão a devida importância.
A água é imprescindível para qualquer espécie de vida existente na terra.
A água que lava a ferida, que sacia a sede, que banha o corpo cansado e suado da lida terrena.
Tudo à vossa volta clama por ela.

 

A água é vosso alimento, vosso remédio e, até mesmo, vosso divertimento.
Como é bom e saudável um banho de rio, mar ou cachoeira!
Quantos irmãos sofrem por não possuir essa dádiva divina!

Roguemos ao Pai por tantos que sofrem por não possuir a abençoada água, nem mesmo a das chuvas.

Senhor, não permiti que vossos filhos padeçam com a secura do coração e dos sentimentos de fraternidade. Banhai-os com vossa doçura. Derramai sobre tantos corações endurecidos, o bálsamo do vosso amor.


= NATUREZA =

: AS FLORES :

Das mais variadas cores e formas, a mãe natureza nos doa diariamente seu amor.
Em cada flor, o seu beijo matinal.

Olhamos e não avaliamos o quanto uma flor quer nos ofertar. Olhamos e achamos bela.
Mas belo é tão pouco, em relação ao muito que as plantas podem nos passar.
Infelizmente, acostumados que estamos a ver o lado prático das coisas, vemos a utilidade de uma planta, ou de uma quaresmeira dar flores, do lírio dar lírios, porque enbeleza nossos olhos.

Assim, com a mesma naturalidade com que visualizamos a objetividade das ações dos outros para conosco.
Quando paramos e nos detemos mais em uma flor, já a mentalizamos em nosso jardim.

Por que não mentalizá-la no nosso jardim interior e, ao menor desejo, sacá-la do inconsciente e vivenciá-la como se a estivéssemos vendo pela primeira vez?

Pense em sua vida como uma flor.
Procure observá-la e admirá-la sempre, para que você possa buscá-la e encontrá-la sempre.

Sempre que as direções se cruzarem, sempre que o rastro dos caminhos se apagarem para si.
Não há sofrimento maior que sentir a solidão de não ter sensibilidade suficiente dentro de nós, para contemplar uma flor.

Deixe brotar uma flor dentro de você.

Lembrese, se as Abelhas deixarem de existir.

Você não verá mais flores.

 


= MEL DA ABELHA MANDAÇAIA E SEUS BENEFÍCIOS =

À abelha mandaçaia produz um mel diferenciado dos demais, pois esta abelha não coleta necta de quanlquer flor para fazer o seu mel.

Este mel e muito procurado pelo seu sabor agradável, e não enjoativo, é bastante liquifeito devido o alto teor de umidade, este fato requer ser guardado em geladeira sob refrigeração, para evitar a fermentação.

Se o mel for pasteriorizado, isto é, aquecido a uma certa temperatura, fica menos liquifeito e não é nescessário guardar em geladeira, apenas em um lugar fresco e que não pegue luz solar.

 Os Indios Guarani da região Sul do Brasil, consideravam este mel como divino, pois usavam para a maioria de suas doenças, picadas de insetos, feridas, arranhões, cisco no olho, e como espectorante.

Eles comsideravam este mel como sagrado, porque não tinham conhecimento do que era feito, acreditavam que vinha do céu, e que éra um ser divino que mandava para eles através das abelhas sem ferrão.


= O PÓLEN E SEUS BENEFÍCIOS =

O pólen contém tudo o que é necessário para a .vida.

O Pólen é o elemento masculino de reprodução das plantas e se encontra nas anteras das flores. Originalmente, é um pozinho de cor amarelada, facilmente levado pelo vento. Cada grãozinho microscópico é uma entidade biológica que contém tudo o que é necessário para a vida: proteínas, glicídeos, sais minerais, vitaminas, hormônios, enzimas etc.

As abelhas coletam o pólen porque ele representa a sua principal e quase exclusiva fonte de proteínas; e é essencial para a produção de Geléia Real, o alimento por excelência da rainha.

Para coletar e transportar o pólen até a colméia, as abelhas lhe adicionam secreções enzimáticas e fazem pequenas bolotas que ficam presas em suas patas traseiras.

= INDICAÇÕES =

  Pesquisas sobre a utilização do pólen na alimentação e terapia humanas, realizadas em quase todo o mundo, indicam que esse produto coletado das flores pelas abelhas:

- Harmoniza o metabolismo = Estimula e aumenta a energia vital = Tonifica, reequilibra e desintoxica = Reestabelece o bom funcionamento intestinal = Tem ação anti-anêmica e fortalece os vasos sanguíneos= Favorece o trabalho intestinal e age como anti-depressivo.

= INDICAÇÕES GERAIS =

A utilizaão do pólen por via horal é especialmente indicada para crianças e jovens em crescimento, gestantes, mães amamentando, esportistas, pessoas submentidas a situações de grande exigência intelectual ou física e convalescentes.

É aconselhável o uso de pólen em casos de: Astenias (ou estado de fadiga); Anorexias (principalmente de origem psicológica); Estados de Carências (raquitismo, má dentição, retardo no crescimento); e Envelhecimento precoce.

= INDICAÇÕES PARTICULARES =

As pesquisas constataram efeitos benéficos obtidos pelo uso de pólen em casos de problemas: Cárdio-vascular (arteriosclerose, hipertensão arterial, fragilidade vascular varizes); Digestivo (anorexia-estimulação da função gástrica; constipação-permitindo a suspenção do uso de laxantes); Genito-urinário (problemas na Próstata, astenias e impotência sexual); Neuropsíquico (inclusive insônia); Ósseo-articular (artrose e reumatismo crônico); Dermatológicos e de Visão (fadiga ocular).


 

Neste Sapopema, com mais de 2 m de diámetro, Tem um ninho de Abelha Indígena.

 


= ABELHA TUBUNA =

FOTO ENTRADA

= ABELHA DO SOLO =

ENTRADA

CAMPEIRA

CAMPEIRA


Pinheiro Araucaria

Saltinho Mafra SC Brasil


Translation

Free Translation

Site atualizado em 05/08/2011

Amigo você é o visitante nº

Advogados RJ

 Início Atividades

1989

 Meliponário Abelhas do Sul

Saltinho do Canivete Mafra SC

Também em  Lapa Paraná Brasil.


= CONTATO =

José Carlos Wegrzinoski

e-mail.

josecarlosjatai@gmail.com

Saltinho do Canivete Mafra SC

fone- 47.8890.2036 Fone Fixo Rural.

Horario Comercial 


  1. CONSELHO DE SEGURANÇA.
  2. Realize negociações diretamente com a pessoa que publicou o produto.

  3. Não considere o pagamentos com cheque sem ter conpensado em sua conta.
  4. Nunca entregue o produto à venda, a menos que o pagamento seja recebido antes.

  5. Nunca reembolse com um depósito bancário pendente.

  6. Preste bastante atenção em ofertas muito baratas e vantajosas.

  7. Meliponário Abelhas do Sul NUNCA está envolvido em transações alheias. Portanto, não acredite se alguém falar isso.

RAINHA PRINCESA ESPULSA DE SUA COLÔNIA.

  Esta rainha princesa foi  espulsa de sua morada pelas abelhas campeiras.

Na abelha Mandaçaia Melipona Quadrifaciata, é comum  ver Rainhas não fecundada serem mortas e jogadas para fora da colônia, esta Rainha Princesa ainda estava viva e bastante machucada.

Esta ocorrência foi em meu meliponario em Lapa Pr.

 


=VIDEO=

Clic abaixo

e depois 3 clic em ok

Rainha Jatai.wmv (827,7 kB)

 


Essa é a minha ajudante nas multiplicações das abelhas nativa sem ferrão.

Elisa


= ABELHA TUBI =

Sem conhecimento científico.

As abelha sem ferrão, como a Tubi, faz parte de um grupo chamado de meliponineos. é uma abelha muito populosa chegando a 10000 indivíduos.

É grande produtora de pólem chegando a produzir até 8 kg ano, boa produtora de própolis, chegando a produizir 1 kilo e meio deste produto.

A sua produção de mel e muito pequena não passa de 300 gr ano que possa ser retirado, e claro, devem produzir mais para seu consumo, pois não tem estudo quanto elas consomem de mel ano que é (seu alimento )

A abelha tubi e muito agressiva, sendo nescessario usar roupa de apicultor para seu manuseio, não tem veneno, mais de mandíbulas forte e mordisca muito, também devemos levar em consideração o númera de abelhas.

Esta espécie é muito facil de multiplicar.
A abelha Tubi e do Sul do Maranhão, Sul do Piaui e norte do Tocantins, A tubi tem menos de 1 cm e a sua espécie ainda não foi identificada científicamente

O sua morada natural como as demais espécies nativas são em ocos de troncos de árvores, e são grandes polinizadoras responsavel por 90% das polinização.

Com a Própolis e o pólem, pode ser feito pomadas, xarope, sabonete e shanpoo, a pomada e o xarope tem efeitos medicinal comprovados.

  A outras espécies de abelhas nativas sem ferrão que seu produtos também tem efeito medicinal, exemplo: Mel de mandaçaia e o geoprópolis produzido por esta abelha.

O Geoprópolis conten própolis aliado com argila, esta, ja comprovada como medicinal, pois os romanos ja utilizavam à argila para curar suas doénças.

O mel da Abelha Mandaçaia era considerado pelos Indios Guarani da região sul do Brasil, como sagrado, pois curava a maioria de suas enfermidades. e achavam que era divino, e que vinha do céu, pois não tinham o conhecimento como era produzido pelas abelhas.

As abelhas nativas sem ferrão Brasileiras, tem sofrido com o desmatamento.

Quanto menos florestas, menos abelhas.

Essa é uma das grandes preocupações dos pesquisadores.

Sendo que atualmente esta havendo incentivo para manejo adequado para estas abelhas.

Ja esta autorizado pelo Ibama, conforme resolução 346 de 06 de Junho de 2004


 COMO  MONTAR  SEU  MELIPONÁRIO

O meliponário dever estar localizado sempre em local sombreado, pois as abelhas indígenas são mais resistentes ao frio do que ao sol direto em suas colônias.
As abelhas adultas resistem bem ao calor, mas ocorre a morte das crias e a colônia vai se enfraquecendo até a aniquilação total.

Perto do Meliponário deve existir água numa distância ( + - ) de 400 metros, caso não, deve ser colocado uma bacia ou outro recipiente com água, colocando pedaços de madeira que flutue para que as abelhas não venham a cair na àgua e morrer afogada, pois elas precisam de água para fabricar seus produtos, esta água deve ser trocado, um dia sim, um dia não. 
À um detalha que observei, as abelhas também utilizam água do orvalho, que fica nas folhas durante a noite quando a umidade do ar está alta.
Se o seu meliponário tiver objetivo comercial, deve utilizar caixas racionais, ou seja, caixas com ninho, sobre-ninho, e duas melgueira, Voce pode adiquirir de outros meliponicultores com experiência mais avançada. Também pode comprar caixas ja habitadas com  a espécie de abelha que pretende criar.
 
 
Geralmente quando voce compra, acima de 6 colônia da abelha que pretende criar,  de meliponicultores com experiências já adquiridas, eles passam as técnicas de manejo para o seu meliponário.

Quando comecei com a meliponicultura em 1989 em Santa Catarina, não tinha ninguem para me orientar, eu também não tinha internete, tudo o que aprendi foi atravéz de observação com acertos e erros, mas nunca desisti,  já fáz vários anos que venho colhendo o que plantei. 
 
Muitos dos esclarecimentos acima mencionados foram erros cometidos por mim, e cada dia que passa estou aprendendo, pois o mundo das abelhas sem ferrão é encantador, é um laboratório ao céu aberto.
 
 Mas é para os ólhos de quem quer ver.

= COMO TIRAR O MEL =

 

A maneira mais correta e higiênica de tirar o mel, e usando uma seringa descartavel de 20 ml, compra nas farmácias ou casas do ramo uma mini mangueira, aquela que é utilisado no hospital para colocar soro.

 

Corta um pedaço com 10 cm de comprimento e coloca na ponta da seringa no lugar da agulha, esta mangueira é própria para seringa. se for utilizar no  dia seguinte lave e coloque na geladeira, caso demorar mais tempo, jogue no lixo.

 

Ao usar a seringa tem a vantagem, pois aspira menos ar, e o mel tem mais durabilidade, e não vai ter impureza no mel.

Para grandes meliponicultores existe um sistema, parecido à que os Dentista usam para aspirar a saliva, este aparelho só deve ser utilisado em Abelhas Meliponas, pois os copos são mais grande, e à aspiração de ar fica menor.   


Flor preferida pelas Abelhas Mandaçaia.


= SUGADOR DE ABELHA =

O sugador é um equipamento simples e muito útil durante transferência de uma família de abelha sem ferrão para outra caixa, ou na retirada da natureza de um oco de uma árvore.
 
 
Pois nesse caso sempre ficam algumas abelhas novas ou campeiras perto da antiga morada.
 
É ai que entra o sugador para pegar estas abelhas.
 
= Segue abaixo modelo de um sugador =



2 Garrafas plástica pequenas cortadas no meio.

Colocar uma tela de proteção em uma das bocas, para você não engolir algumas abelhas.

Coloque as mangueiras nas tampas das garrafas, no caso de abelhas grandes como à Mandaçaia a mangueira deve ser mais grossa.

No final e só unir as partes e vedar bem para que não entre ar por outro lugar, só pelas mangueiras


CAIXAS ISCA.

Feita de Banbu

E garrafa Pet.


                          

= ABELHA INDÍGENA=

NO PURUNGO, OU CABAÇA.

Colméia na cabaça


= AB. MANDAÇAIA =


= ABELHA GURAIPO=

       VIGIA


= ABELHA JATAI =

A abelha Jatai é uma das menores já conhecida, só perde em tamanho para a Abelha Mosquito, muito comum na Amazônia. é uma abelha sociavel muito mansa.

A abelha Jatai, no meu ponto de vista não está na lista das abelhas em extinção, pois sobrevive muito bem em cidades pequenas, enxameia e faz seu ninho em qualquer lugar, ocos de árvores, na terra, em barranco, em muros entre meio de pedras, Só não sobrevive em metrópolis. ( A jatai mora em meio a pedras, mas não come pedra ).

Produz de 600 ml a 1,5 litros ao ano em caixas racionais, O preço do litro de mel para venda gira em torno de R$- 60,00 a R$- 80,00

É um mel muito saboroso e medicinal, na região Sul do Brasil, é muito utilizado para pingar no olho para retirar cisco , e tambem para cura de catarata, e outras doenças dos ólhos.

Esta abelha pertence ao grupo das trigonas, Para multiplicar é necessário ter uma realeira em formação.


                                                                                                      POTE OVÓIDE

PARA ESTOCAR ALIMENTO

  ABELHA MANDAÇAIA

 
 
 
 

 


ABELHA MANDAÇAIA

ABELHA MIRIN

 


Abelha Mirin

Na

 Natureza

Meliponário

Abelhas do Sul


Contato

José Carlos Wegrzinoski

Saltinho do Canivete Municipio de Mafra Santa Catarina

Fone: 47-8890.2036 Fone Rural


=Coreios=

=Entrega via Sedex=

=Para todo o Brasil=


Caixa Sextavada.

A caixa sextavada foi desenvolvida pelo Sr. José Carlos Wegrzinoski, proprietário dos Meliponários Abelhas do Sul, em 5 anos de pesquisa e 9 modelos utilizados.

O resultado deste estudo, indica que a melhor caixa para Abelha Mandaçaia foi a caixa redonda de difícil construção, nesta caixa o seu desemvolvimento foi ótimo, a qual tem o nome de Morada Própria.

Devido a dificuldade na fabricação da caixa redonda, Estamos trabalhando com o modelo sextavado, pois é mais fácil a sua construção, esta caixa ainda está em estudo.

Não posso afirmar definitivamente que este modelo de caixa seja a melhor, pois carece de várias observações e anotações, pois o meu trabalho na área da Meliponicultura e sério, e com responsabilidade, não tiro conclusões precipitadas. Em modelos anterios 8 foram descartados, isto não quer dizer que as caixas descartadas não presta, e sim, que não são as melhores.

O modelo que esta em uso em meus meliponarios no momento é o INPA com algumas modificações, sendo que ainda tenho modelos antigos habitado pelas abelhas mandaçaia.


=CAIXA REDONDA=

Sou criador de abelhas índigenas desde 1989 nesses anos de dedicação as abelhas sem ferrão, trago uma grande bagagem de conhecimento, e as abelhas ainda me surprende.

Neste período cometi muitos 
erros  e acertos, e nos acertos concluí que a melhor caixa é a redonda de difícil construção.

Para chegar a este novo modelo de caixa, Tive que mentalmente me comportar como uma abelha mandaçaia, como eu gostaria de morar, se tudo que faço em minha morada é redondo, O invólucro e redondo, os discos de cria redondo, células redonda, potes para pólen e mel redondo. o oco das árvores na natureza também é redondo.


=ABELHA MANDAÇAIA =

Abelha Mandaçaia Melipona Quadrifaciata, esta espécie de abelha é muito fácil de criar, como e do grupo melipona a cada 100 abelha que nasce 12 a 30 são rainhas princesa e uma é escolhida para ser a rainha mãe, por este motivo que todas as multiplicações são bem sucedidas, desde que seja seguido todas as fazes de acompanhamento após a multiplicação.

 


= POEMA DAS ABELHAS =

Tu és tão pequena e singela

Vem fazendo grandes coisas

De flor em flor, resistindo ao tempo

Insiste em promover a vida, A vida de muitos,

Inclusive dos que ignoram a tua história

Porem, eis tu,

A própria que demonstra a tua grandeza

Que a tua reafirmação, surpreenda a conciência,

Principalmente daqueles que pelo lucro

Negam a tua presença

E que a esperança permaneça latente

Desejando a formação da nova semente

Para a formação da flor do novo amanhã.

Poema em agradecimento a Deus, por ter me dado este dom e paciência, para cuidar e proteger as abelhas silvestre nativas Brasileiras.
José Carlos Wegrzinoski.
Este ano 2009, já devolvi na natureza 2 caixas feita de concreto e serragen, habitada com à Abelha Mandaçaia.

 


= MEL AB. MANDAÇAIA=

O mel da abelhas mandaçaia, é mais medicinal em função da concentração de um antibiótico natural (inibina)  ser mais elevada.   Pois as abelhas mandaçaia visitam diversas plantas nativas para coleta de nécta e pólen, ( E não procuram certas flores que as abelhas apis melífera =africanizada= visitam. Ai esta a diferênça para que este tipo de mel tenha um sabor específico e ser mais medicinal do que o mel da abelha apis melífera.


MEL AB. NATIVA X AB. APIS.

Menos adocicado, o mel de Meliponíneas tem um toque ácido que torna seu sabor especial.

A composição físico-química, de fato, é diferente. O mel das abelhas indígenas é bem mais úmido e mais ácido do que da Apis mellifera. Diz Paulo Nogueira-Neto, 87, professor titular emérito da USP e um dos maiores especialistas em abelhas indígenas sem ferrão.

Hoje, só há mel da abelha africana. Praticamente não existe mais europeia aqui. A Apis produz mais, mas o mel das indígenas vale dez vezes mais, porque tem um gosto diferente e possui mais antibióticos. Isso foi constatado pelo Instituto Adolfo Lutz.

Na tabela de parâmetros para o controle de qualidade do mel, a umidade exigida para a Apis é de, no máximo, 20% As indígenas chegam a 35%. E é necessário um mínimo de açúcares redutores: 65% na Apis, Nas Meliponíneas é de 50%.

Esses índices influenciam a vida do mel. A concentração maior de água favorece a fermentação, diminuindo a vida útil.

Muitos identificam fermentação com algo necessariamente ruim, Diz o diretor da Amigos da Terra. Para mim, é exatamente a coisa extraordinária do mel de abelha nativa, porque isso proporciona um leque de usos em cada estágio."

O chef Alex Atala, do D.O.M., já usou mel de jataí em seu menu-degustação, sobre uma sardinha grelhada. São méis de notas particulares e complexas.

     Se o que difere o mel das abelhas indígenas, além do sabor, é a umidade, há produtores que optam pela desumidificação. Foi a orientação que muitos receberam de órgãos públicos, até de governos estaduais, diz Smeraldi.

Ou seja, para o índio ser chamado gente, tem de pintar a pele dele e fazê-lo mais branquinho. É essa a resposta simplista inicial.

Você admite a diversidade desde que o mel se torne próximo do outro. Ele não pode ser como é.

Isto é lamentável.


ABELHA MIRIN NA NATUREZA


= VIDEO FORÍDEOS =

Assita

O maior inimigo das abelhas sem ferrão

clic abaixo e depois 3 clic em ok

Forídeos Larva.wmv (1 MB)


ABELHA TATAIRA.

OU CAGA FOGO.

Nome Científico: Oxytrigona tataira tataira (Smith, 1863).

Grupo: Trigona.

A tataíra (Oxytrigona tataira) pertence ao grupo das trigonas, é uma abelha social, da subfamília dos

meliponíneos.

Possui cerca de 5,5 mm de comprimento, cabeça e abdome ferrugíneos e o restante do corpo preto.

É uma espécie muito agressiva quando é mexido no interior de seu ninho, e seu nome se deve ao fato de que, segrega um líquido cáustico de suas mandíbulas, que causa queimaduras au intruso.

Também é conhecida pelos nomes de abelha-caga fogo, barra-fogo, bota fogo, e mija-fogo.

Seu nome é do idioma indígena e significa (Caga-fogo ).

Esta abelha produz o seu mel e pólem em copos separados por conteúdo, mas misturados entre si, causando dificuldade ao colher, O meliponicultor tem que ter esperiência para fazer este trabalho e usar equipamento de proteção.

 

Atualmente já foi encontrada nos seguintes estados:

Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Goiais, Bahia, Minas Gerais e Espirito Santo.


= PREDADOR =

DE ABELHAS INDÍGENAS.

COGUMELO MINIATURA


=  COMO MULTIPLICAR= 

=ABELHA JATAI=

(Multiplicação Simples) 

 

À abelha jatai pertence ao grupo das trigonas, este tipo de abelha, se fáz nescessário ter uma realeira em formação para fazer a multiplicação. 

Pega uma cx vazia que vai ser a cx filha, escolhe uma colônia bem forte, abre e com cuidado vai retirando o cerume que cobre o ninho, após descoberto, olha atentamente nos lados dos discos de cria para localizar a realeira em formação, a realeira é uma célula de cria duas vezes maior que as crias normal. e encontra-se dos lados dos discos de cria,( caso não encontrada, cubra o ninho com o cerume e encerre a multiplicação) Este tipo de caso eu chamo de Multiplicação frustrada é normal acontecer.

 

Caso encontre a realeira, retire com o maximo cuidado uns quatro discos de cria juntamente com aquele que voce localizou a realeira, e alguns potes de mel , se tiver dificuldade em tirar os potes de mel, não tem problema, só não esquecer de tratar a cx filha no dia seguinte a tarde. 

Antes de por na cx filha, coloque algumas polinhas de cera no fundo da cx para que os discos que vc retirou não fique em contato com o fundo da caixa, isto é muito importânte, pois nesse espaço as campeiras fazem limpeza, e à umidade não atinge as crias.

 

Após estes procedimentos, tampe a cx filha e lacre com fita crépe, e coloque no lugar da cx mãe, Mude a cx mãe a uns 12 metro de distância onde ficou a cx filha, quando mais longe melhor.

 

Tem outro sistema de multiplicação que é usado duas colônias de abelhas, uma é retirado os discos de cria e a realeira, e da outra se utiliza as campeiras, neste caso as colônias doadoras não ficaram enfraquecidas. 

As multiplicações devem ser feito em época de floradas, com dia de sol e sem vento.


ABELHA MANDURI

ULTIMO

ESTAGIO

DE

VIDA

FICA COM

LISTRAS AMARELA 

NO ABDOMEM

IGUAL A ABELHA

MANDAÇAIA Q.Q.

ABELHA GUARAIPO

MELIPONA SEMINIGRA

BICOLOR SCHENKI

 

 


MANDAÇAIA E  SUAS SUBESPÉCIES
 

 

Existem quatro subespécies de mandaçaia: Mandaçaia quadrifasciata quadrifasciata, que possui quatro listras amarelas sobre o dorso negro e M. quadrifasciata anthidioides que também possui as quatro listras amarelas, mas elas são interrompidas no meio por uma listra escura na vertical, a Mandaçaia Quadrifaciata Híbrida , que é o cruzamento entre essas duas espécies, possui listras amarelas sobre o dorso marrõm avermelhado, (conforme foto abaixo), e existe ainda a Mandacaia melipona mandacaia,  está é menor, e possui as características da primeira, é muito comum na Bahia.

 

São abelhas sociais, que quando em colônias fortes, apresentam o comportamento de voar sobre as pessoas, esbarrando na pele, mas raramente beliscam.
Seus ninhos são encontrados em ocos de árvores, sendo que a entrada possui raias convergentes de barro e o espaço permite que somente uma abelha passe de cada vez.
Os favos de cria são horizontais ou helicoidais e não ocorrem células reais. O invólucro está presente ao redor dos favos e é construído com cerume. Os potes de alimento são ovóides e apresentam de 3 a 5 cm de altura.
As colônias fortes apresentam de 1000 a 2000 abelhas.
Nesta espécie, a diferenciação na criação da rainha esta determinada por fatores genéticos e alimentares e de 12 a 30% da cria desenvolve-se em rainhas ou rainhas princesas. O período completo de desenvolvimento para Melipona é de aproximadamente 38 dias, sendo 5 dias de desenvolvimento embrionário (ovo), 15 dias de estágio larval e 18 dias de estágio pupal.
 

 
Listras amarela e dorso negro. Mandaçaia Quadrifaciata
 

 

 
Listras amarelas e dorso marrõm, Mandaçaia Hibrida.
 

 
A mandaçaia hibrida existe normalmente na natureza, a vários e vários anos.
 
 

Proprietário.

Meliponários

Abelhas do Sul Brasil.